A redução de custos nas empresas depende da análise criteriosa das suas atividades. Nesse sentido, é papel da contabilidade avaliar em que setores o negócio está deficitário ou, pelo menos, aqueles em que é possível eliminar gastos supérfluos.

Apesar de os impostos representarem uma das maiores fontes de custos, é possível valer-se do conhecimento contábil para mitigar as despesas em todos os quesitos. Dos fornecedores ao pós-venda, qualquer fase de uma operação comercial pode impactar  seu orçamento. Assim sendo, veja a seguir em que aspectos a contabilidade será sua melhor aliada na hora de elevar sua lucratividade. Leia atentamente!

Diminuição de erros

As rotinas diárias, principalmente nas PMEs familiares ou de gestão amadora, podem impedir a visualização estratégica do negócio. Em outras palavras, quando você está demasiadamente envolvido com o dia a dia, tende a não pensar mais no que está fazendo. É o chamado “piloto automático”, sempre prejudicial às finanças, ele corrói seus resultados lentamente, já que minimiza sua capacidade de se antecipar.

Nesse sentido, a contabilidade representa o olhar atento aos erros. Como tem o domínio sobre os efeitos financeiros, pode apontar possíveis equívocos de gestão antes de tomarem proporções maiores.

Redução de gastos desnecessários

Na linha da diminuição dos erros, a redução de custos nas empresas também pode ser alcançada a partir da detecção de práticas onerosas ou pouco lucrativas. Seja a eliminação de um produto que não encontra saída, ou mesmo apontando para a mudança de fornecedor, seu setor contábil tem as respostas de que sua empresa precisa.

Outra fonte de gastos desnecessários que a contabilidade é capaz de identificar são aqueles relacionados ao consumo interno. Despesas com contas de água, luz, internet ou mesmo com os aparentemente inofensivos copos descartáveis são alguns deles.

Otimização dos rendimentos

Em última análise, reduzir custos equivale a aumentar os lucros, certo? Não por acaso, metodologias que pregam a eficiência, como a kaizen, têm como meta inicial ao serem implementadas a diminuição dos gargalos de produção. Significa, em primeiro lugar, saber onde sua empresa está se saindo pior para então listar possíveis mudanças no sentido de melhorar a performance.

Uma vez que seu negócio neutralize esses gargalos, estará pronto para buscar novos mercados e, como consequência, seus rendimentos aumentarão.

Agilidade na administração financeira

Pode parecer que não, mas gestão financeira e contabilidade são coisas diferentes. Tratam-se de setores distintos, com objetivos bem definidos, mas de igual importância. Enquanto a parte contábil se dedica a apurar os resultados de suas atividades, cabe ao setor financeiro avaliar a parte estratégica, como alocação de recursos ou apontando para novos investimentos.

Ambos trabalham em sinergia, portanto, ter um setor contábil como parceiro significa uma gestão das finanças muito mais ágil e eficaz.

Orientação quanto aos impostos

carga tributária abocanha parte expressiva do faturamento das empresas em função da sua enorme complexidade e burocracia.

Certamente esse é um dos papéis da contabilidade na redução de custos nas empresas. Tenha no setor contábil sua parceira estratégica e não deixe de pedir orientações periodicamente. É fundamental manter o diálogo constante e uma postura de aprendizado. Assim, todos ganham.

Quer reduzir seus custos com total segurança no mínimo de tempo e de forma transparente? Faça contato conosco agora mesmo, seu sucesso é o nosso!